VTEM SlideshowVTEM SlideshowVTEM SlideshowVTEM SlideshowVTEM Slideshow
Produtos recomendados pela nossa nutricionista

 

Óleo de linhaça

O óleo de linhaça prensado a frio apresenta coloração amarela dourada e é mais viscoso que os outros óleos vegetais, devido ao seu alto teor de ômega-3 (ácido graxo monoinsaturado). O ômega-3 é instável e oxida rápido em presença da luz e do oxigênio. Produzido em prensagem a frio e imediatamente refrigerado para evitar essa oxidação. Assim preservado, refrigerado, constitui uma excelente fonte de ômega 3 que é recomendado terapeuticamente para tratamento de doenças degenerativas como câncer, diabetes, entre outras. Como preventivo, atua para melhorar todo o funcionamento do organismo e sua dose preventiva é uma colher de sopa por dia.

 

Óleo de coco

O óleo de coco prensado a frio deveria fazer parte da dieta do brasileiro que possui em suas florestas uma grande diversidade de palmeiras como o babaçu que é da mesma família. Esse alimento é rico em ácido láurico, cáprico, caprílico e mirístico, que lhe confere as propriedades de um excelente alimento antifúngico, que aumenta a imunidade e emagrece. Esse óleo é indicado no tratamento e prevenção de doenças degenerativas como de Alzemeir. Alem disso, aumenta o aleitamento materno, combate a obesidade, etc.

 

Óleo de gergelim  prensado a frio

Esse óleo é ideal para preparações como saladas, patês, verduras tipo ao dente. É rico em ômega 6 e 9. Usado com outros óleos fonte de ômega 3, como o da linhaça, torna-se um excelente alimento terapêutico.

 

Óleo de girassol prensado a frio

Rico em ômega 6 e 9. O óleo de girassol tem seu poder curativo quando usado em bochechos. É excelente para a pele e quando adicionado na comida dá um sabor suave.

 

Chia

É uma semente da família da salvia hispânica que é rica em ômega 3 e proteínas. Hoje vem sendo pesquisada e difundida no Brasil como um alimento com propriedades nutricionais concentradas. É um superalimento que consumido em pequenas quantidades (1 colher de sopa diariamente) ajuda o organismo a equilibrar suas demandas de ômega 3. Por isso, é um alimento ideal para a dieta vegetariana. O ômega 3 tem vários benefícios para o organismo: é anti-inflamatório, reduz doenças cardiovasculares, aumenta a imunidade, reduz alergias e é utilizado na produção de enzimas, hormônios e neurotransmissores. A chia quando hidratada produz uma mucilagem suave que ajuda no trânsito intestinal, alem de abaixar a carga glicêmica das refeições, lubrificar as cartilagens e promover a sensação de saciedade. Sendo assim, ela é importante para a dieta de todos, em especial para quem quer perder peso, para diabéticos, crianças, gestantes, nutrizes e para aqueles que estão com o organismo desgastado com dietas descuidadas. Pode ser utilizada de diversas maneiras: misturada em vitaminas, nas saladas, nos molhos, na maioria de preparações para dar consistência, pois tem sabor neutro.

 

Linhaça

Fonte de ômega 3 e fibras hidrossolúveis. A lignina encontrada na linhaça dá a consistência gelatinosa que tem propriedades curativas para promover a limpeza  do intestino, a desintoxicação  do fígado. Também pode ser usada terapeuticamente como farinha para abaixar a carga glicêmica das refeições. A semente de linhaça e seus derivados alimentícios (óleo e farinha), pelo seu poder nutracêutico, são recomendados como complemento alimentar e podem ser adicionados em várias preparações. Em especial nas vivas, como shakes, crackers, mousses, etc. Devido às suas propriedades emolientes dão consistência gelatinosa nas preparações. As diferenças nutricionais entre a linhaça marrom e a dourada são mínimas, embora exista uma lenda de que a dourada é a melhor. A linhaça marrom é mais produzida aqui no Brasil e a sua cor está relacionada com a quantidade de pigmentação que ela contém, o que depende das práticas de cultivos e espécies.

 

Psílio

É uma fibra hidrossolúvel extraída de uma planta. Possui propriedades laxantes que melhoram o transito intestinal. É de grande ajuda para quem quer perder peso por que dá a sensação de saciedade, como preventivo para evitar doenças degenerativas e muito indicada em casos de candidíase. Rapidamente absorve os líquidos do meio, ficando com consistência gelatinosa, o que o faz excelente para ser utilizado nas preparações cruas como tortas e mousses.

 

Pólen

É um superalimento que produz harmonia no nosso organismo. Regulariza as funções intestinais, regenera o sangue, estabiliza o equilíbrio nervoso, previne cataratas. É um protetor de doenças degenerativas, dentre as suas várias propriedades. Para os vegetarianos é uma boa fonte de proteínas, é rico vitaminas antioxidantes (betacaroteno, E e C) e vitaminas do complexo B. É rico em rutina, substância que combate a fragilidade celular.

 

Girassol

As sementes de girassol são ricas em óleos poliinsaturados. São boas fontes de vitaminas E, B1, B5 e sais minerais como o selênio, magnésio e fósforo. Suas sementes descascadas têm um suave sabor de nozes e uma leve textura, e, embora crocantes, são tenras. Na Alimentação Viva, as sementes descascadas são hidratadas por 6 horas e utilizadas em diversas preparações (leites, cremes, queijos, massas para tortas, shakes, etc.) Com casca, ela é germinada e cultivada na terra, como a grama do trigo, até produzir brotos, no tamanho de 5 a 10 cm. Os brotos são utilizados em sucos, sopas frias, saladas, etc.

 

Clorella

A clorella é uma alga microscópica, produzida em tanques para consumo comercial. Ela possui uma concentração alta em proteínas (por volta de 60%); em carboidratos, 19%; em gorduras, cerca de 6%; e ainda 8% de minerais biodisponíveis. A clorella apresenta 10 vezes mais clorofila que a espirulina, a qual já apresenta um nível alto. Essas algas azuis esverdeadas são consideradas superalimentos. Têm ação restauradora, reequilibrante e preventiva. São excelentes opções para ajudar o organismo a combater os efeitos nocivos causados pelos impactos do estilo de vida moderno. Colaboram para neutralizar os danos oxidativos causados pelo estresse e nos processos de desintoxicação do organismo, porque nutrem profundamente as células. Favorecem as eliminações de toxinas, inclusive de metais pesados. Por serem produtos de origem natural não apresentam nenhum efeito negativo ou colateral. A clorella, devido ao seu fator de crescimento CGF de 3%, é capaz de se quadruplicar em quantidade a cada 20 horas. Por essa razão, ela é uma excelente reparadora de tecidos, mesmo em casos de diabetes adiantado, perda de memória, depressão, problemas psiquiátricos.

Estimula o sistema imunológico, a produção de interferom e a atividade dos macrófagos (células do sistema de defesa). É a melhor alga com indicação para a desintoxicação de metais pesados como mercúrio, cádmio, arsênico, chumbo e urânio. Na diabetes colabora

para o balanço do açúcar no sangue, pois as proteínas digestivas da clorella equilibram a glicemia. Uma dosagem de 5 a 7g por dia é indicada na desintoxicação de metais pesados, em especial o mercúrio. Reduz a ação de metabólicos tóxicos provenientes do metabolismo do açúcar refinado. A qualidade da clorella varia de acordo com as técnicas e processos de produção. No caso da clorella, por apresentar uma dura parede celular, é necessário um método eficaz para quebrar essa parede, ficando assim os seus nutrientes acessíveis à assimilação. O melhor tipo de clorella disponível no mercado é a pyrenoidosa, que é submetida a técnicas adequadas que quebram sua parede celular.

 

Spirulina

É surpreendente a quantidade de nutrientes encontrada na espirulina. Ela possui uma das mais altas taxas de proteínas encontradas em alimentos, 65 a 71%. Além de ser uma fonte completa de aminoácidos essenciais, possui vitaminas B1, B2, B6, E, K e é rica em vitamina A. A espirulina contém o ácido linoleico já ativado em ácido gama linoléico (GLA), dificilmente encontrado nos alimentos dessa maneira. E essa transformação ocorre no organismo através da ação da enzima delta-6-desaturase. Um organismo estressado não produz essa enzima o suficiente, o que compromete as vias normais metabólicas. O GLA aumenta as prostaglandinas e as defesas do organismo, atuando nos processos de equilíbrio hormonais.

A espirulina apresenta 95% de digestibilidade, fonte natural de clorofila, rica fonte de betacaroteno, vitaminas, clorofila, glicolipídios, fitocianina, e ainda é abundante em suproxidodismultase-SOD, um poderosa enzima que atua como antioxidante.

 

Açaí

O açaí é um dos maiores presentes que a Natureza nos oferece. Está entre os alimentos mais nutritivos e poderosos do mundo. É produzido por uma palmeira na Amazônia, nas nossas florestas tropicais. A polpa fresca do açaí tem gosto exótico, um pouco do sabor de chocolate misturado com de outras frutas vermelhas. É composta por antioxidantes, aminoácidos, com altas porcentagens de ácidos graxos essenciais ômega-3, ômega-6, ômega-9, além do ácido oleico, que promove o embelezamento da pele e tem papel importante na renovação celular.O açaí possui dez vezes mais antioxidante que as uvas vermelhas. As antocianinas, por exemplo, estão em maior quantidade do que as presentes no vinho tinto. Apresenta um alto índice de ORAC, que é uma medida padrão de concentração de antioxidantes. Os fenóis e antocianinas aparecem em 320 miligramas por 100g. Os antioxidantes têm papel importante na neutralização de radicais livres. É rico em proteínas, vitamina E, betacaroteno e sais minerais, principalmente o cálcio e o fósforo. Apresenta baixo índice glicêmico, o que faz dele uma excelente fonte de energia que não causa impactos no organismo. Entre as suas propriedades nutricionais, podemos citar a sua capacidade de melhorar a regeneração celular, favorecendo o rejuvenescimento e a cura de doenças.

 

Cacau in natura

O cacau in natura está entre os alimentos mais ricos em antioxidantes do mundo. Dessa forma, ele possui doze vezes mais antioxidantes que o vinho. E em relação a chocolates encontrados no mercado, industrializados em temperaturas altas, ele é comprovadamente superior. O processamento habitual do cacau pelas indústrias, com altas temperaturas e refinamento, destrói a maioria dos flavonóides e produz oxidações das gorduras nobres existentes. Além disso, normalmente são agregados a esses produtos substâncias tóxicas como gordura hidrogenada, açúcar, conservantes, entre outros.

 

Quinua

A quinua ou quinoa é originária da região dos Andes, conhecida também como o “trigo dos incas”. Vem sendo cultivada há oito mil anos; principalmente no Peru e na Bolívia, numa altitude de mais de 3.500 metros. O seu valor proteico é  alto e de fácil assimilação, por isso é utilizado na alimentação de bebes e pessoas idosas. É uma rica fonte de sais minerais, entre eles: o zinco, o ferro, o cálcio e o magnésio.

Possui as vitaminas A (para fortalecer a visão), B1, B2, B3 (para manutenção do sistema nervoso saudável), B6 (antiinflamatório), E e C ( antioxidante). Sendo assim é um alimento que aumenta a imunidade e, por seu baixo índice glicêmico, diminui os impactos  hormonais no organismo. Pode ser preparada de diversas formas: em granolas vivas, tabules, amornados, etc.

 

Amaranto

O amaranto é rico em proteínas de alto teor biológico que contém todos os aminoácidos essenciais necessários ao bom desempenho do organismo, é comparado à proteína do leite materno. Por não conter glúten é indicado para os celíacos e os que têm intolerância a essa substância. É uma boa fonte de cálcio, de fibras, fósforo, zinco entre outros nutrientes. Possui sabor suave podendo ser usado em diversas preparações.

 

Trigo sarraceno

Devido ao seu baixo índice glicêmico e por não conter glúten é um excelente alimento para diabéticos e para manter a pressão arterial em equilíbrio alem de favorecer a diminuição de níveis altos de colesterol. É rico em flavonoides como a rutina e a quercitina que são poderosos antioxidantes para combater células cancerosas e reduzir danos no DNA. É uma boa fonte de magnésio e fibras insolúveis. Pode ser usado em diversas preparações como a granola viva, tabules, biscoitos, etc.

 

Castanha-do-pará, nozes, amêndoas, macadâmia, castanha de caju

Esses alimentos crus e hidratados são uma rica fonte de óleos essenciais, aminoácidos (proteínas) para a alimentação vegetariana. São fontes de vitaminas A, D, K e E. As melhores fontes de gorduras monoinsaturadas (ômega 3 e Omega 9) e poliinsaturados, do tipo ômega-6, são encontradas nas sementes como linhaça, chia, gergelim, girassol e frutos oleoginosos como as  castanhas (nozes, amêndoas, macadâmia, avelãs, castanha de caju, castanha-do-pará). É um regulador das funções metabólicas e colabora na produção dos hormônios e estruturas celulares. Podem  ser utilizados para o preparo de leites vegetais, patês e muitas tortas vivas saborosas. Usadas na medida certa para compor um equilíbrio entre os ômegas ( 3, 6 e 9) são excelentes fontes de proteínas e óleos essenciais.

 

Brotos

As sementes germinadas e em forma de brotos possuem características especiais, são alimentos com grande teor de energia vital, de fácil digestão e assimilação pelo organismo. Através da germinação ocorre um processo pré-digestivo onde as proteínas estão disponíveis em forma de aminoácidos, os carboidratos complexos em açúcares simples, as gorduras em ácidos graxos. E ainda há um aumento da presença de minerais e de outras substâncias como as enzimas e os antioxidantes. Todos esses nutrientes estão ativados e biodisponibilizados para serem utilizados pelo organismo. Nos processos metabólicos durante a germinação, determinadas enzimas (que interferem na germinação) e oxalatos (que bloqueiam a absorção de zinco e de outros minerais) são degradados. A ingestão de brotos alcaliniza o organismo, o que aumenta a sua vitalidade do corpo e promove a cura de doenças.

 

Grama do trigo

Dentre os alimentos frescos, o sumo da grama de trigo é o que contém uma das maiores concentração de nutrientes em sua composição: 92 dos 102 minerais, alto teor de enzimas, 70% de clorofila, fonte de cálcio e magnésio, vitaminas A, B, C, D e E, entre outras, elevado teor de oxigênio e todos os aminoácidos essenciais. Devido ao seu alto teor de vitaminas, sais minerais, oxigênio, clorofila e enzimas, regulariza o metabolismo e ajuda a equilibrar o pH do organismo. Seu suco é facilmente digerido e assimilado. Seus nutrientes são rapidamente absorvidos pela corrente circulatória, promovendo uma resposta imediata de energia e nutrição. Fortalece dentes e gengivas, desintoxica e recompõe a corrente sanguínea, purifica o fígado e remove resíduos tóxicos. Seu uso externo melhora problemas de pele. Tem poder regenerador no organismo devido ao SOD (Superóxido Dismutase), enzima que atua no DNA da célula.

 

Maca

A maca é uma planta herbácea nativa dos Andes no Peru e na Bolívia onde é cultivada. Nas suas raízes se encontram as suas propriedades medicinais, rica em vitaminas, sais minerais, aminoácidos e ácidos graxos. Elas lembram um nabo redondo grande. O pó seco de suas raízes é usado a mais de dois mil anos para combater a fadiga e como regulador hormonal. É conhecida como uma planta afrodisíaca por aumentar a libido sexual.